Eu acho está empresa de seguro uma farsa!

Eu acho está empresa de seguro uma farsa!

E agora é ou não é? Leia para entender…

Eu sou um profissional que tenho me especializado no mercado de seguros, fazendo atendimento individual personalizado.

Durante os atendimentos o que mais tenho visto e ouvido por parte destes clientes é a falta de apoio dos seus familiares que em muitos casos não acreditam que seja possível uma pessoa em tão pouco tempo alcançar ganhos tão elevados como tem acontecido com os clientes que atendo.

As primeiras frases que aparecem por parte dos familiares é: “Não é possível alguém ganhar tanto assim honestamente; deve estar fazendo algo ilegal para complementar a renda; isso só pode ser uma pirâmide financeira”. E inúmeras outras que se seguem, se você é familiar de um profissional da área de seguros eu vou explicar para você neste artigo o que está realmente acontecendo.

Boa parte do que faço com meus clientes do mercado de seguros é mudar a forma que eles estão enxergando determinada situação, mudando pontos de vistas e questionando certas verdades existentes e fixas na mente destas pessoas, estas frases que estão fixadas nas mentes das pessoas e normalmente não estão ajudando elas a terem os resultados que ela é capaz de ter, chamamos de crenças limitantes. As frases que citei no paragrafo acima demonstram claramente que são crenças desenvolvidas ao longo do tempo sobre trabalho e dinheiro, então precisamos questiona-las até que ponto é verdadeira.

Ao longo dos anos fomos doutrinados pelas mais diversas fontes de informação a acreditar que dinheiro só poderia ser fruto de MUITO trabalho e realmente era assim que acontecia primeiramente em um sistema arcaico de escravatura, depois na era industrial com cargas de trabalho elevadíssimas e depois no período pós guerra com uma economia fragilizada e com diversos países em reconstrução, o fato é que quem viveu estes períodos foram repassando para as próximas gerações a mesma crença de que para ter um POUCO de dinheiro era necessário MUITO esforço, MUITOS anos de trabalho, MUITO estudo. Hoje está realidade é extremamente questionável, pois vemos garotos como David Braga de 14 anos que criou um aplicativo de celular e fatura 100 mil reais por mês ou ainda um empreendedor como Flavio Augusto criador da Wise up figurando na forbes com um patrimônio de 1,04 bilhões sem ter esquentado um banco de faculdade.

Em um ambiente globalizado, a economia mudou e com ela precisam mudar também nossas verdades sobre trabalho e dinheiro.

Como funciona o modelo de pagamento e comissionamento de corretores de seguro no Brasil?

No Brasil o modelo de remuneração do corretor de seguros parte de um piso salarial definido pelo sindicato. Na média, o piso para profissionais contratados por corretoras de seguros no Brasil é de pouco mais do que um salário mínimo.

Segundo o site de empregos Catho, as vagas para corretores de seguros no Brasil oferecem um salário entre R$ 1.300 e R$ 3.500, apresentando uma média salarial nacional de R$ 2.227. Outros cargos relacionados à corretagem de seguros e suas respectivas médias salariais segundo o site são:

  • Analista de Seguros: R$ 2.167
  • Assistente de Seguros: R$ 1.366
  • Técnico em Seguros: R$ 1.850
  • Consultor de Seguros: R$ 1.363

 

Então porque tem pessoas ganhando 15, 20 e até 100 mil por mês?

O que aconteceu no mercado de seguro nacional foi à entrada de grandes empresas americanas e britânicas com um modelo de negócio jamais visto em nosso país, mas extremamente comum fora dele. Estas empresas entenderam que existe um mercado muito grande de produto Premium para ser explorado, onde quem compra estes produtos são clientes do mais alto nível. Para atender este publico estas empresas precisariam dos melhores profissionais do mercado, aqueles que conseguem transitar em meios sociais sofisticados.

Os tipos de profissional que estás empresas procuram captar no mercado, são aqueles com alta qualificação, que estejam atuando ou ascendendo a níveis de diretoria e gerencia. Contudo para tornar atrativo à este profissional uma mudança de carreira se faz necessário oferecer altos incentivos financeiros, coisa que estas empresas já estavam acostumadas a fazer e mesmo assim ter alta lucratividade, uma vez que ira pagar as pessoas o equivalente ao esforço (produção) de cada um.

Estas empresas que nos causa estranheza pela diferença cultural em relação à remuneração, sem sombra de dúvidas, são muito mais confiáveis do que aquelas outras que pagam baixos salários aos corretores, estas empresas tem em sua cultura a pratica do compliance, coisa que nós brasileiros ainda estamos conhecendo apenas por ouvir falar.

Se isso é tão bom porque estas empresas vieram para o Brasil?

Os mais desconfiados irão estranhar até mesmo porque empresas como estas que já faturam tanto em mercado estrangeiro iria vir atuar no Brasil.

Um estudo da Universidade Oxford afirma que o Brasil tem o menor número de pessoas com seguros de vida. O levantamento foi realizado entre 11 países, revelando que apenas 19% dos brasileiros possuem o beneficio.

Ainda segundo a pesquisa, dentre os brasileiros que responderam a pesquisa e não possuem seguro de vida, mais da metade (56%) considera adquirir algum tipo de proteção de renda.

Diante deste mercado imenso as empresas optaram por investir no Brasil.

Tendo dito isto, quero te convidar a repensar suas crenças sobre trabalho e dinheiro. E sobretudo passar a admirar e respeitar a profissão destes gigantes que sofrem diversos preconceitos na rua e em suas próprias casas.

Deixe um comentário